fbpx

R. do Dom António José Cordeiro 52

3800-003 Aveiro, PORTUGAL

234 097 862 | geral@serecrescer.pt

Fale connosco no chat!

Segunda a Sexta-feira: 10:30 - 12:30 | 14:00 - 20:00

A sua saúde é importante!

Sofre de Burnout? Saiba os Sintomas, Causas e Tratamentos

A síndrome de burnout define-se por exaustão emocional, despersonalização e perda de realização pessoal, ou seja, um esgotamento físico, mental e psíquico, associado ao stress no trabalho. Apesar do termo ser inglês (que significa “queimar até ao fim”), em Portugal é cada vez mais frequente.

Mulher com síndrome de Burnout.

Burnout afeta quem?

À partida, o Síndrome de Burnout parece estar mais relacionada com profissões que implicam o contacto diário com pessoas e que lidam com muita pressão – como enfermeiros, médicos, assistentes sociais, polícias, bombeiros ou professores –, porque exigem uma elevada responsabilidade e envolvimento emocional. Mas pode afetar trabalhadores de todas as áreas, independentemente da idade, por haver níveis elevados de stress ou até excesso de trabalho.

Quais as principais causas?

Algum nível de stress é comum na maioria das atividades profissionais. No entanto, o problema surge quando o nível é demasiado elevado, devido a fatores diversos como sobrecarga de trabalho, exigências contraditórias, má gestão, falta de apoio de chefias e colegas, assédio, competitividade, objetivos difíceis de alcançar, falta de reconhecimento e de incentivo, más condições de trabalho, entre outros.

Saiba como reconhecer os sintomas associados ao burnout

– Emocionais: tristeza, apatia, irritabilidade, frustração, revolta, tédio, perda de controlo emocional, ansiedade, despersonalização;

– Cognitivos: dificuldade de atenção, concentração e memória, menor criatividade, diminuição da autoconfiança profissional;

– Físicos: sensação de falta de ar, coração acelerado, fadiga, tensão muscular, hipertensão arterial, problemas gastrointestinais, enxaquecas, insónias, alterações do apetite, fragilização da resposta imunitária;

– Alterações Comportamentais: isolamento e dificuldades de interação social, aumento da agressividade e aumento ou abuso de consumo de substâncias (tabaco, álcool, drogas, medicação);

– Atitudes Negativas: ao trabalho como desmotivação, falta de realização, menor entusiasmo, empenho e eficácia profissionais.

Tratamento

De uma forma geral, tem havido uma evolução na melhoria das condições de trabalho, como a imposição de limites ao trabalho continuado em determinadas áreas ou obrigatoriedade de existir um médico do trabalho, por exemplo. Tratar o Burnout implica melhorar as circunstâncias e condições que o originam, como a revisão das condições de trabalho e das relações profissionais. Muitas vezes, é necessária uma retirada temporária (ou definitiva), uma reorganização do trabalho, um investimento em outros interesses pessoais, promover o contacto com a família e amigos.

Aos primeiros sintomas é crucial consultar um médico, até porque frequentemente é necessária farmacoterapia, sobretudo quando há depressão.

A prática de exercício físico regular (30 minutos diários), atividades relaxantes como o ioga ou a meditação (inseridas até no âmbito profissional) ou a hipnoterapia podem ser úteis. A psicoterapia pode ajudar a compreender melhor as razões que levaram ao problema e a evitá-lo.

O meu filho não me respeita.

O meu filho não me respeita

O meu filho não me respeita e agora o que faço? Não se preocupe, a irreverência faz parte de um crescimento saudável! Contudo, quando os pais começam a perder o controlo das ações dos filhos tudo pode correr mal. Descubra alguns sinais e como pode contornar este problema!

Ler Mais »
Dicas para ultrapassar o fim de uma relação.

Dicas para ultrapassar o fim de uma relação

Ultrapassar o fim de uma relação nunca é fácil e acabamos por passar momentos conturbados a nível psicológico. Na Ser e Crescer – Serviços Clínicos temos tido alguns pacientes que tiram partido das consultas de psicologia para encontrarem o seu equilíbrio emocional.

Ler Mais »
O que é estar em depressão?

O que é estar em depressão?

Estar em depressão é um estado de angústia e sofrimento constante no dia a dia. São fragmentos de episódios da nossa vida que nos fazem perturbar e entristecer. Por esse motivo, pedir ajuda às pessoas que nos rodeiam e, em especial, a um psicólogo é um passo importante para dizer basta!

Ler Mais »

Partilhe o artigo no facebook

Share on facebook

Texto retirado por Celeiro.

Newsletter

O nosso dever como médicos passa também por informar e alertar as pessoas para eventuais situações que possam prejudicar a sua saúde. Se quer estar bem informado e manter uma vida saudável, assine o formulário!